Por que a insistência nesse porto esquecido? Porto Taboado em 1953/ Foto: Arquivo Costa Leste News
Artigo de Opinião

Por que a insistência nesse porto esquecido?

Marcos Vinicios de Araujo Vieira
11/05/2022
478

Este é o terceiro artigo da série histórica sobre o Taboado. Os dois primeiros podem ser lidos aqui e aqui.

O primeiro, publicado em 26 de abril, informa sobre a fundação do porto nas barrancas do rio Paraná em julho de 1837, quase duzentos anos atrás. O segundo, mais recente, comenta hipóteses sobre a origem do nome que prevaleceu – Taboado – e registra menções ao porto em antigos relatos de imprensa. Um fato surpreendente foi destacado: o engenheiro Olavo Hummel, a serviço do governo paulista, recomendou a construção de uma ponte sobre o Paraná em relatório de 1895. A indicação coincidiu com o ponto em que se levantou afinal a ponte rodoferroviária Rollemberg-Vuolo, inaugurada em 1998, um século depois.

O Taboado foi desmantelado em 1973, em consequência da formação do reservatório da usina hidrelétrica de Ilha Solteira (SP). Ora, por que insistir na história desse porto já desaparecido? Qual o interesse afinal?

Pelo menos dois aspectos podem ser sublinhados. O primeiro diz respeito ao povoamento do sul de Mato Grosso e oeste de São Paulo. A instalação do porto foi um dos primeiros vetores de povoamento da região, reforçado pela abertura da Estrada Boiadeira do Taboado no final do século XIX. Entre Santana do Paranaíba e Piracicaba – região por muito tempo conhecida por “sertão desconhecido” - não havia senão povoamentos indígenas até 1850. As primeiras benfeitorias do povoado de São José do Rio Preto - “meia dúzia de palhoças e uma igrejinha em construção”, conforme descrição do visconde de Taunay - foram erguidas em 1852. Municípios paulista como Votuporanga, Fernandópolis, Jales, Santa Fé do Sul e Rubineia surgiram muitas décadas depois, a partir da década de 1930.

O segundo aspecto a ser destacado remete à história de integração entre São Paulo e Mato Grosso. A fundação do Taboado e a abertura de picada de que fez parte foram o primeiro capítulo do processo de integração entre as duas províncias. Note-se que, até a década de 1830, ambas províncias permaneciam praticamente isoladas entre si por via terrestre. No século XX, a integração regional ganhou impulso com a Estrada Boiadeira do Taboado (entre 1880 e 1960), a Estrada de Ferro da araraquarense e a rodovia Euclides da Cunha. A inauguração da ponte rodoferroviária Rollemberg-Vuolo foi o desfecho dessa história.

O contraste entre o princípio e o desfecho do processo de integração entre São Paulo e Mato Grosso (incluindo Mato Grosso do Sul) não poderia ser maior. Entre a fundação do Taboado (1837), um porto rudimentar sustentado por madeiramento tosco, e a inauguração da ponte rodoferroviária (1998), uma obra de arte da engenharia moderna, transcorreram mais de 160 anos de história.

Por que a insistência nesse porto esquecido?

Este artigo faz parte de uma série sobre o porto e a Estrada Boiadeira do Taboado, ainda em pesquisa. Relatos e fotografias sobre ambos serão bem-vindos, podendo ser encaminhados ao seguinte e-mail: mvavieira@yahoo.com.br

Notícias Relacionadas

Portal Costa Leste News

Portal de notícias de Aparecida do Taboado, Selvíria, Paranaíba e Inocência. Saiba tudo sobre o cenário político, econômico, turístico, cultural e policial da região Costa Leste de Mato Grosso do Sul.

Registration Login
Registration Login
A password will be send on your post
Registration Login
Registration
Sobre o site

Política de Privacidade

A Política de Privacidade foi criada para reafirmar o compromisso do Costa Leste News com a segurança e a privacidade dos seus usuários de seus serviços “on-line”.

O “site” do Costa Leste News foi criado e desenvolvido de forma a assegurar que a privacidade “on-line” de seus usuários seja respeitada e os dados e informações pessoais devidamente protegidos, não sendo revelados a terceiros. Em nenhuma circunstância vendemos, alugamos ou trocamos informações pessoais.

O Costa Leste News adverte que nenhum armazenamento ou transmissão de dados na Internet é totalmente seguro, porém exerce todos os esforços para resguardar as informações coletadas dos usuários.

O Costa Leste News se compromete em manter a integridade das informações que nos forem fornecidas.

O Costa Leste News se reserva o direito de alterar sua política de privacidade, no todo ou em parte, mediante comunicação aos seus usuários, através desta página.

Termos de Uso

O material disponibilizado neste site é de caráter exclusivamente informativo e a utilização deste conteúdo é de inteira responsabilidade do usuário.

O Costa Leste News poderá modificar a forma e o conteúdo, bem como suspender ou cancelar, a seu exclusivo critério, a qualquer tempo, quaisquer dos serviços, utilidades, produtos ou aplicações disponibilizadas no site.

As informações disponíveis no site poderão ser atualizadas ou modificadas periodicamente e não devem ser interpretadas como definitivas.

O Costa Leste News empregará com afinco seus melhores esforços no sentido de conservar as informações e conteúdos contidos neste site de forma precisa, atualizada e completa quanto possível.

O Costa Leste News ou seus parceiros não poderão ser responsabilizados por qualquer perda ou dano, direto ou indireto, que decorram de:

O conteúdo, fotografias, marcas, títulos, sons, vídeos, dados, gráficos, tabelas, séries históricas e serviços oferecidos por meio do site são de propriedade do Costa Leste News ou de parceiros, não sendo autorizado sua reprodução, transmissão, exploração, armazenamento ou qualquer tipo de uso. O usuário assume toda e qualquer responsabilidade, de caráter civil e/ou criminal, pela utilização indevida de todo e qualquer material do site.

Em caso de utilização do conteúdo do site com a devida autorização, deverá constar como crédito: Costa Leste News. A inobservância do crédito acarretará na imediata revogação da autorização.

O site e seus serviços estão sujeitos a eventuais problemas de interrupção, falha técnica, ou indisponibilidade de funcionamento temporário.

O Costa Leste News estará isento de qualquer responsabilidade pelos danos e prejuízos de toda natureza que possam decorrer de falta de disponibilidade ou de continuidade do funcionamento do site e dos serviços.

Comentários:

O conteúdo dos comentários publicados no site é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do usuário e/ou visitante cadastrado. O Costa Leste News não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente das opiniões e comentários efetuados por terceiros.

Os comentários publicados, porém, serão pós-moderados e o Costa Leste News poderá, a qualquer tempo e a seu critério, excluir, parcial ou integralmente, qualquer texto que infrinja as normas legais ou as regras deste termo de uso, ou ainda em decorrência de denúncias, sem que isto gere qualquer responsabilidade ao Costa Leste News ou direito ao usuário e/ou visitante cadastrado.

Os comentários não devem conter mensagens publicitárias, material pornográfico, grosseiro, racista ou ofensivo; informações sobre atividades ilegais e incitação ao crime; material calunioso; afirmações injuriosas ou difamatórias.

É proibido publicar qualquer material protegido por direitos autorias, sem a devida autorização do autor ou seu representante.

Se por mais de uma vez forem descumpridas quaisquer das regras expostas ou for verificado o exercício ilegal, o usuário e/ou visitante terá sua permissão de comentários cancelada.

A qualquer tempo e de maneira unilateral, o Costa Leste News poderá cancelar o sistema de comentários sem necessidade de aviso prévio.

Forma de acesso aos comentários:

Para se habilitar a fazer comentários no site do Costa Leste News, o usuário terá de preencher um cadastro fornecendo informações verdadeiras e exatas. Tais dados serão protegidos pelo Costa Leste News.

O cadastro dará ao usuário o direito de usar o espaço destinado a comentário.

O Costa Leste News registra o IP pelo qual o usuário acessou o sistema de comentários, para a eventualidade de precisar identificar o autor de um comentário.